+ - L T

Notícias

Direitos Humanos

15/08/2017




Conversa pública debate marcas psíquicas da ditadura  

O Instituto APPOA (Associação Psicanalítica de Porto Alegre) realiza, por intermédio do programa Clínicas do Testemunho, uma conversa pública em Caxias do Sul no próximo dia 19 de agosto (sábado), às 18h, com o tema “Ditadura e Resistência na Serra Gaúcha”.

O evento, que tem apoio do CRPRS, irá debater as consequências psíquicas da violência de Estado praticada no Brasil durante a ditadura militar implantada com o golpe de 1964.

O projeto Clínicas do Testemunho é uma iniciativa do Ministério da Justiça, implantado em 2012, que agrega reparação psicológica ao programa de reparações da Comissão de Anistia. Trata-se de um esforço do Estado brasileiro na tentativa de reparar os efeitos das marcas psíquicas deixadas pelas graves violações de direitos humanos do período da ditadura civil-militar (1964-1985).

Nesse sentido, tem por objetivo a implementação de dispositivos e núcleos de apoio e atenção psicológicas aos indivíduos, famílias e grupos afetados pela violência praticada pelos agentes do Estado durante o período de exceção. Ao permitir que experiências de violações sejam relatadas em contexto clínico, o projeto vincula conteúdos traumáticos de excesso psíquico à esfera do testemunho.

Também visa à capacitação de profissionais em cursos, workshops e supervisões e à formulação de referências técnicas em relação ao tema, com a produção de materiais impressos, eletrônicos e audiovisuais. A APPOA faz parte da Rede Clínicas do Testemunho para a formulação de conhecimentos e subsídios sobre o tema no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina desde 2015.

A conversa pública ocorre no Centro de Formação Pastoral de Caxias do Sul (Rua Emílio Ataliba Finger, 685) a partir das 18h.

Busca de notícias:

  • No seu local de trabalho tem psicóloga/o?
  • O seu terapeuta é psicólogo?
  • A Psicologia faz a diferença
  • Diversidade
  • Sites credenciados para atendimento online
  • 9º CNP