+ - L T

Notícias

Políticas Públicas

17/04/2019




CRPRS publica nota em defesa das estratégias de redução de danos  

O Conselho Regional de Psicologia do Rio Grande do Sul (CRPRS) vem a público manifestar-se pela importância das estratégias de redução de danos na promoção de saúde a pessoas com uso problemático de álcool e outras drogas, sendo o conjunto de estratégias mais eficientes.

A primeira estratégia de redução de danos com eficácia documentada foi de redução gradual de opióides administrados por equipes de saúde em salas de uso seguro na Holanda, como forma de prevenir as consequências letais resultantes do impacto fisiológico de crises de abstinência em casos de dependência física de heroína.

No Brasil, as estratégias de redução de danos foram aplicadas através de estratégias de prevenção de comorbidades e incentivo ao autocuidado em cenas de uso de drogas injetáveis, acessando grupos vulneráveis sistematicamente excluídos por ações de saúde exclusivistas e centradas na abstinência, prevenindo a contaminação e incentivando o autocuidado. Surpreendentemente, as estratégias de redução de danos mediadas pela troca de insumos (como seringas descartáveis) alcançaram, além de uma melhora geral nos quadros de saúde de usuários de drogas – reduzindo a sua exposição a enfermidades debilitadoras ou com consequências letais –, a redução gradual do uso de substâncias. Tal sucesso só foi possível por meio do acesso à informação e da atenção humanizada em saúde inserida nos territórios e cenas de uso, principalmente através do trabalho de equipes de Educação Social de Rua e Redução de Danos.

Atualmente, as estratégias de redução de danos contam com um amplo conjunto de ferramentas que podem ser aplicadas em diferentes contextos: na rua, nos CAPS AD, consultórios, hospitais, CRAS, CREAS, espaços culturais e até mesmo no contexto educacional. O cerne das estratégias de redução de danos consiste na promoção do acesso à informação e do incentivo ao autocuidado. O estigma, o obscurantismo, a desinformação e a coerção dificultam a formação de vínculo e a possibilidade de diálogos realistas sobre o uso, o que expõe usuários de drogas à exclusão social e situações de risco. Com a finalidade de promover o acesso à saúde de forma humanizada e sem exclusão e a partir de práticas eficazes e baseadas em evidências, o CRPRS defende a importância da aplicação de estratégias de redução de danos em diferentes contextos, prevenindo riscos associados e incentivando a autonomia e o cuidado no território.

O CRPRS se coloca à disposição para orientar a categoria profissional da Psicologia e informar a sociedade sobre as estratégias de redução de danos e a promoção de saúde a usuários de álcool e outras drogas.

 

Busca de notícias:

  • 10º Congresso Nacional da Psicologia
  • Carta de Serviços do CRPRS
  • Dia da/o Psicóloga/o 2018
  • Diversidade
  • O seu terapeuta é psicólogo?
  • Declaração Universal dos Direitos Humanos completa 70 anos