+ - L T

Notícias

Orientação e Fiscalização

14/05/2018




Encontro em Santa Maria debate mudanças nos serviços psicológicos online  

Psicólogas/os da Região Centro-Oeste participaram no sábado, 12/05, do Encontro “Regulamentação de serviços psicológicos online”, realizado na Subsede em Santa Maria.

Aprovada na Assembleia de Políticas, da Administração e das Finanças de dezembro do ano passado, a nova resolução que regulamenta os serviços prestados por meios tecnológicos de comunicação a distância deve ser publicada no Diário Oficial da União nos próximos dias e entrará em vigor 180 dias após a data de publicação.

No encontro em Santa Maria, o conselheiro Cleon Cerezer, presidente da Comissão de Orientação e Fiscalização, apresentou a resolução atual vigente (Resolução CFP nº 011/2012) destacando quais serão as principais mudanças.

O fato de o cadastro para atendimento online não ser mais de um site e, sim, do profissional individualmente e a não limitação de atendimentos online em 20 sessões foram alguns pontos de mudança da Resolução que chamaram a atenção das/os participantes. “As/os psicólogas/os que participaram do evento estavam bem interessados pela temática, curiosos para saber o que irá mudar em sua prática profissional”, revelou Cleon.

Cleon destacou também que a possibilidade de atendimento online não deve ficar restrita ao âmbito privado, mas que deve haver o cuidado para que os órgãos públicos não se aproveitem dessa possibilidade de atendimento substituindo o atendimento presencial.

Outro ponto enfocado na apresentação diz respeito à geração de materialidade de prova para uma eventual representação ética. “No atendimento online isso se torna muito mais fácil, pois sempre há um vídeo ou pode ser feito um print da conversa. As/os psicólogo/as devem estar cientes desse risco e ter cuidado com a questão do sigilo”. Além disso, na relação terapeuta-paciente, os atendimentos assíncronos devem estar claramente acordados entre as partes.

A Resolução considera ser “dever profissional” prestar serviços psicológicos de qualidade, em condições de trabalho dignas e apropriadas à sua natureza, utilizando princípios, conhecimentos e técnicas fundamentados na ciência psicológica, na ética e na legislação profissional e também nas disposições do Código de Ética.

Cleon Cerezer, que participou da elaboração da nova legislação no Conselho Federal de Psicologia, informou que será lançado um manual explicando ponto a ponto da nova resolução.

Busca de notícias:

  • No seu local de trabalho tem psicóloga/o?
  • O seu terapeuta é psicólogo?
  • A Psicologia faz a diferença
  • Diversidade
  • Sites credenciados para atendimento online
  • 9º CNP