+ - L T

Notícias

Relações Raciais

04/04/2018




Racismo deve integrar currículo da Psicologia, recomenda colóquio  

O Núcleo de Relações Raciais do CRPRS realizou na última segunda-feira (02/04) o primeiro debate do ciclo de estudos “Relações Raciais: referências técnicas para a prática da/o psicóloga/o”. Segundo o conselheiro Bruno Graebin de Farias, o colóquio recebeu um grande público para discutir o primeiro eixo do programa de estudos, sobre a dimensão histórica, conceitual e ideológico-política da temática racial.

O encontro, coordenado pela conselheira Priscila Pavan Detoni, concentrou-se na necessidade de superação do quadro de invisibilidade do racismo, sustentado pela crença no fenômeno denominado “mito da democracia racial”. Esse fenômeno, explica Farias, consiste na negação do caráter violento e pervasivo do racismo e na crença de que já teria sido superado na sociedade brasileira.

“Destacamos a necessidade da Psicologia analisar as diferentes expressões, mecanismos e impactos do racismo e atender, de forma efetiva, ao compromisso de contribuir para a sua superação na sociedade brasileira. Também consideramos necessário que a temática das relações raciais seja abordada de forma ampla e transversal nas estruturas curriculares e nos espaços de formação em Psicologia”, sintetizou.

O encontro, ainda de acordo com o conselheiro, contou com diversidade de profissionais e estudantes de Psicologia, incluindo também pesquisadoras das áreas de Antropologia e Saúde Coletiva. O ciclo de estudos foi construído de forma horizontal, a partir das falas e contribuições da/os participantes e utilizando o texto das referências técnicas como “guia e disparador” da discussão.

Para a colaboradora do Núcleo de Relações Raciais, psicóloga Maine Alves Prates, o encontro foi emocionante. "Uma oportunidade riquíssima de troca de conhecimentos com colegas de gerações diferentes, de áreas diferentes, negras/os e não negra/os. Fiquei muito feliz em ver um grupo que reconhece a importância de estudar um assunto que, há gerações, vem sendo velado pela sociedade", afirmou. "Maravilhoso este primeiro encontro, emocionante ouvir os relatos, as reflexões e provocações sobre um tema tão relevante para a nossa convivência em sociedade", completou a psicóloga Fernanda Landim.

O ciclo de estudos terá reuniões quinzenais, sempre às segundas-feiras a partir das 18h. O programa segue no próximo dia 16 de abril com o tema “Âmbitos do racismo: racismo institucional, interpessoal e pessoal”.  O ciclo tem a função de proporcionar uma reflexão coletiva sobre as referências técnicas em relações raciais para estudantes e profissionais da área.

“É uma ação que se justifica pela necessidade de qualificação analítica e técnica de profissionais para avaliar e intervir nos mecanismos e expressões do racismo e, dessa forma, contribuir de forma ética e técnica para a superação do racismo”, completa o conselheiro.

Devido à grande afluência de interessados, o colóquio passará a ocorrer já no próximo encontro no auditório do CRPRS (Av. Protásio Alves, 2854, 4° andar). A agenda se estende até junho.

O documento “Relações Raciais: Referências Técnicas para a Atuação de Psicólogas/os” pode ser acessado aqui. 

Confira a programação na íntegra:

16/04 (segunda-feira), às 18h

• Eixo 2: Âmbitos do racismo: racismo institucional, interpessoal e pessoal;

07/05 (segunda-feira), às 18h

• Eixo 3: Enfrentamento político ao racismo: o movimento negro;

21/05 (segunda-feira), às 18h

• Eixo 4: Psicologia e a área em foco;

04/06 (segunda-feira), às 18h

• Eixo 5: Atuação da/o psicóloga/o na desconstrução do racismo e na promoção da igualdade.    

 

Busca de notícias:

  • Dia da/o Psicóloga/o 2018
  • 10º Congresso Nacional da Psicologia
  • Encontro Gaúcho da Psicologia
  • O seu terapeuta é psicólogo?
  • Diversidade
  • Sites credenciados para atendimento online