+ - L T

Notícias

Formação

02/03/2018




Caxias do Sul seleciona sete propostas para revisão curricular  

A reunião da Subsede Serra sobre revisão curricular que ocorreu na última segunda-feira (26/02) em Caxias do Sul elaborou e aprovou sete propostas para serem encaminhadas ao Encontro Regional, que ocorrerá em Florianópolis no dia 14 de abril. O encontro teve a presença de professores dos cursos de Psicologia da UCS, Faculdade da Serra Gaúcha (campi Bento Gonçalves e Caxias do Sul), Anhanguera e Ideal.

Conforme calendário enviado da Associação Brasileira do Ensino em Psicologia (Abep), 2018 será o Ano da Formação em Psicologia. O objetivo é debater a revisão das diretrizes curriculares nacionais para os cursos de graduação. O processo de discussão ocorrerá em todo o território nacional, envolvendo psicólogas/os, coordenadoras/es de curso e de serviços-escola, professoras/es, orientadoras/es e supervisoras/es de estágio e estudantes de Psicologia.

As propostas se concentraram em questões referentes à carreira docente, aos estágios obrigatórios e também em defesa da educação presencial.

Leia a íntegra das sete propostas do encontro em Caxias do Sul.

  • Formação que contemple áreas diversas da Psicologia, respeite os limites das profissões e garanta a identidade da/o profissional de Psicologia. Promova projetos e ações das atividades de extensão que contemplem as características e demandas regionais identificadas por meio de observatórios, pesquisas científicas, órgãos públicos, entidades etc;
  • Incluir nas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) exigências para que as/os docentes psicólogas/os que são orientadoras/es de práticas supervisionadas e de estágios, sejam contempladas/os com carga horária de planejamento, desenvolvimento e supervisão, sendo esta última desenvolvida com carga horária mínima semanal por aluno orientado, garantindo assim a qualidade da realização das práticas e dos estágios à luz da formação das competências e habilidades desejadas para profissionais em formação;
  • Para atender a questões relacionadas às metodologias de ensino-aprendizagem, as IES devem garantir a formação integrada do profissional através do desenvolvimento de projetos das disciplinas (intradisciplinas e transdisciplinas);
  • Manter a exigência de no mínimo 15% do tempo de formação em estágio, contemplando atividades de supervisão, atividade preparatória e elaboração de documentos, garantindo que a maioria desta carga horária seja prática;
  • Cada IES, ao propor linhas de pesquisa, respeitará a realidade local, buscando-se a interdisciplinaridade. Tais linhas de pesquisa nortearão os projetos de extensão, contribuindo com o território e formando um profissional cidadão;
  • Dar autonomia às IES sobre a oferta da formação complementar da licenciatura em Psicologia, para que possa estar desvinculada do bacharelado na instituição, desde que exclusiva a bacharéis em Psicologia;
  • Que as disciplinas EaD sejam pensadas a partir de demanda regional, com os professores dos territórios, delimitando-se professores para a preparação das aulas, quais disciplinas, carga horária, avaliação, de acordo com a realidade local e a partir da avaliação do NDE e colegiado do curso local.

 

Busca de notícias:

  • Encontro Gaúcho da Psicologia
  • O seu terapeuta é psicólogo?
  • No seu local de trabalho tem psicóloga/o?
  • A Psicologia faz a diferença
  • Diversidade
  • Sites credenciados para atendimento online